‘O caçador de cérebros’ e Ester) jorge pereira, premiados pela Fundação Instituto Roche com seus Prêmios de Jornalismo

Rate this post

A equipe de ‘O Caçador de Cérebros’, com o documentário ‘Queres saber o seu destino genético?’, emitido em 2 de RTVE, e a jornalista Esther Guimarães por sua reportagem ‘Nanotecnologia e terapia genética: uma aliança contra a cegueira’, publicado na revista Muito Interessante, foram os vencedores do IV Prêmio de Jornalismo em Medicina Personalizada de Precisão’ da Fundação Instituto Roche.


Assim foram premiados nas categorias de meios audiovisuais e meios impressos e digitais, respectivamente; cada uma destas categorias consiste de um Primeiro Prémio, no valor de 3.000 euros, e um Segundo, com 1.500.


O júri encarregado de escolher os vencedores tem estado composto por Elsa González, presidente da Federação de Associações de Jornalistas da Espanha (FAPE); Coral Larrosa, redatora de Informativos Tele 5; José Luis da Silva, presidente da Future Day Foundation; Emilio de Bento, presidente da Associação Nacional de Informadores de Saúde (ANIS); Alipio Gutiérrez, diretor de Onda Madrid; Manuel Campo Vidal, presidente da Academia de Artes e TV, e Frederico Praça, vice-presidente da Fundação Instituto Roche.


MEIOS AUDIOVISUAIS


O júri foi reconhecido na categoria audiovisual trabalho divulgadora e rigorosa do computador ‘O Caçador de Cérebros’ por seu “caráter divulgador e didático, que tem sido capaz de aproximar o público temas científicos de vanguarda”. Além disso, foi avaliada a capacidade de todo o time, dirigido por Pere Estupinyà, para “aproximar a medicina personalizada ao público”.


O segundo Prémio na categoria audiovisual tem correspondido a David Pardo por sua reportagem ‘A entrevista com Marta’ emitido em Crônica Quatro. Neste caso, o júri foi valorizada “seu sério tratamento de um tema que poderia ter caído facilmente no sensacionalismo e pela sua visão certeira a medicina do futuro que é hoje já uma realidade”.


Nesta categoria também foi concedida uma menção a equipe de ‘Consciência’ por seu documentário ‘Planeta cérebro’ emitido na Rtp e dedicado a “os segredos do cérebro”. Este é um projecto concebido e elaborado por Valentim Carreira, Roberto Gómez, Daniel Mateos e José Manuel Albelda.


MÍDIAS IMPRESSAS E DIGITAIS


O primeiro prémio na categoria de imprensa escrita, foi reconhecida a reportagem da jornalista Esther Guimarães publicado na revista Muito Interessante “Nanotecnologia e terapia genética: uma aliança contra a cegueira” por “seu rigor, a importância do tema tratado e o modo em que aborda um tema de interesse científico e social”.


O Prémio nesta categoria foi para o jornalista Antonio Martinez, Ron por seu artigo “Um rato com os olhos de Pepe”, publicado no portal digital Vozpopuli.com. O júri avaliou “que Antonio mostra que a ciência pode ser atraente para todos os tipos de público, sem deixar de ser exata e rigorosa”.


A menção especial, em meios impressos e digitais, foi reconhecido o trabalho do jornalista Jesús Méndez por sua reportagem ‘As vacinas contra o câncer começa a sua segunda vida”, publicado em SINCRONIZAÇÃO.