4 óleos essenciais grávidas que vão fazer você se sentir muito melhor

Rate this post

A gravidez implica muitas mudanças no corpo da mulher, e alguns costumam causar transtornos e aborrecimentos para os quais nem sempre se dispõe de medicamentos adequados ou inócuos.


Caso você não esteja grávida e queira engravidar de de forma rápida, uma solução totalmente natural é a Maca dos Andes, o famoso Andes Prime Red um poderoso estimulante para mulheres.


Agora para as gravidinhas!


A aromaterapia para grávidas oferece soluções naturais compatíveis com a saúde do seu bebê em gestação. Descubra seus benefícios para que sua gravidez seja uma experiência harmoniosa.


Aromaterapia para grávidas com cautela!


A aromaterapia utiliza óleos essenciais, cujas principais propriedades terapêuticas são conhecidas cientificamente. São substâncias voláteis extraídas de plantas medicinais e aromáticas com uma composição química muito complexa.


Ao ser muito concentrados, devem ser usadas e ser aplicada de forma apropriada. Em geral são seguros, desde que sejam gerenciadas adequadamente.


Tanto na gravidez como na amamentação, há uma longa lista de óleos essenciais contra-indicados. Há que descartar principalmente os de hortelã (exceto a hortelã, bergamota), salvia oficinal, romero cânfora, rude a tua, hissopo oficinal, lavanda, canelas, palmarosa, cravo ou noz-moscada. Mas a lista continua, e alguns são potencialmente de nervos e/ou abortivos, se são utilizados em quantidades elevadas ou de forma prolongada.


Há que prestar especial atenção, portanto, para a segurança. É preferível não usar um óleo essencial, se você não está seguro de sua inocuidade.


Te encorajo a buscar e seguir os conselhos de um profissional de aromaterapia, para utilizar os óleos essenciais seguros na gravidez e com melhores resultados.


4 óleos essenciais permitidos na gravidez


Há óleos essenciais adequados para cada fase da gravidez e muitos podem ser usadas desde as primeiras semanas. Serão muito valiosos para aliviar sintomas e doenças comuns: náuseas, indigestão, azia de estômago, ansiedade, cansaço, constipação, insônia, resfriados e outras doenças respiratórias, cistite, dores musculares e articulares, dores de cabeça, hemorróidas, pernas pesadas, etc.


As principais formas de gerenciamento são a via olfativa, a cutânea e a oral. Alguns óleos essenciais podem cheirar e aplicar na pele desde o primeiro momento da gravidez. Em contrapartida, a via oral exige muito mais prudência.


A seguir apresentamos as aplicações de 4 essências que lhe ajudarão a sentir-se melhor durante a gravidez.


1. Óleo essencial de limão



  • Náuseas, indigestão: tomar 1 gota com um pouco da calda, até 6 vezes por dia.

  • Prevenção de contágios: em seu difusor coloque umas 15-20 gotas durante meia hora, 3 vezes ao dia.

2. Óleo essencial de lavanda



  • Dor de cabeça: aplique 2 gotas nas têmporas.

  • Insônia: dê 2 gotas no travesseiro e aplique 1 em cada pulso.

  • Ansiedade: abra o frasco e aspira 5 vezes seguidas.

3. Óleo essencial de ravintsara



  • Constipação: aplique 3 gotas em cada braço e 3 no peito, 3-4 vezes ao dia.

  • Herpes labial: diluir 1 gota do óleo essencial em 1 gota de um bom óleo vegetal, 3-4 vezes por dia.

4. Óleo essencial de tomilho tujanol



  • Frequente, a partir do 4º mês: tomar 2 gotas com um pouco de azeite de oliva, 3 vezes ao dia, durante 4-5 dias.

  • Cistite, a partir do 4º mês: a mesma fórmula, durante 7 dias.

A melhor forma de usá-las para cada problema


Para manter o seu espaço limpo e livre de agentes patogênicos, você pode recorrer à difusão de óleos essenciais com propriedades anti-sépticas, por exemplo. A via olfativa também ajuda a equilibrar as emoções, controlar o estresse, ou desfrutar de um sono reparador.


Os óleos essenciais penetram em seu organismo através da pele. A via cutânea é a mais apropriada para você durante toda a gravidez. Poderá tratar constipações, aliviar qualquer tipo de dor, cuidar de sua pele e conseguir um maior bem-estar geral.


No entanto, a via oral se propõe em ocasiões raras, e por um tempo limitado, por exemplo, para tratar problemas digestivos ou algumas infecções.


Salvo algumas exceções, não se contempla a via interna antes do quarto mês.


Aromaterapia para o parto: recebe seu bebê com aromas


Também em trabalho de parto a aromaterapia a aromaterapia é muito apropriada. Alguns óleos essenciais auxiliam no momento do esforço agregando valor e força, alivia a dor e relaxa.


O cravo e a palmarosa facilitam o parto, devido às suas propriedades uterotónicas, e dão vigor e resistência. O louro tem propriedades antidolor e revigorantes. A lavanda e a camomila romana aliviam a dor e acalmam.


Você pode também fazer um grande presente para o seu bebê aplicándote óleo essencial de rosa damascena. A rosa simboliza o amor incondicional. É também relaxante e reconfortante.


Começa a usar o seguinte preparado aromático quando quebrar águas:



  • Óleo essencial de cravo, palmarosa e laurel: 1 ml de cada um

  • Óleo essencial de lavanda: 2 ml

  • Óleo essencial de camomila romana: 0,5 ml

  • Óleo vegetal de amêndoas: 24,5 ml

Aplique 6 gotas dessa mistura na região lombar a cada 20 minutos. Aplique também uma gota de rosa damascena em cada pulso e outra no centro do peito.